Fale Conosco
  • location_on

    Rua amadeu roldan, 637

Deixe sua Mensagem






Você prefere ser atendido por email ou whatsapp?

Seus dados serão utilizados exclusivamente para análise previdenciária. Não repassaremos as informações a terceiros e nos comprometemos a não enviar Spam.

Pandemia: aumento nos pedidos de divórcio

Pandemia Aumento Nos Pedidos De Divorcio - Abrir Empresa Simples - Pandemia: aumento nos pedidos de divórcio

Muitas coisas mudaram desde que o Coronavírus se espalhou pelo mundo. Cidades pararam e pessoas permanecem em casa, trancafiadas.

Para muitos, essa é uma oportunidade de estar mais próximo das pessoas queridas. 

Contudo, para muitos casais, a maior proximidade colocou em xeque a própria sobrevivência do casamento. Nos países afetados pela pandemia, o número de divórcios disparou durante a quarentena.

Com o intuito de falar mais sobre esse assunto, refletimos sobre o porquê desse curioso e triste fato. Mostramos também como os casais podem superar a vida a dois em quarentena sem maiores problemas. Não perca essa leitura!

A crise dos casais em quarentena e o aumento dos divórcios

A vida dos casados que moram nos grandes centros urbanos mudou radicalmente com a chegada da nova pandemia, COVID-19.

Até a chegada da nova cepa de Coronavírus, a maioria dos cônjuges somente tinha tempo para se relacionar quando voltava do trabalho, ao fim do dia.

Devido à necessidade de se manter o isolamento social, muitas empresas suspenderam suas atividades. Como consequência, milhões de trabalhadores foram obrigados a permanecerem em suas casas.

Diante dessa nova situação, as pessoas casadas que fazem parte do grupo de pessoas impedidas de trabalhar passaram a viver também o desafio da vida a dois em tempo integral.

Isso poderia soar como uma boa oportunidade para as pessoas casadas. Ou seja, como uma chance de aproveitar o tempo de sobra com os parceiros e parceiras.

Contudo, a realidade nos mostra um outro lado dessa nova situação. E esse outro lado não é muito animador.

As más notícias começaram a chegar da China, acompanhada das boas. Ao mesmo tempo que a vida voltava ao normal nesse país, o número de pedidos de divórcio aumentou significativamente.

Apesar das facilidades do divórcio extrajudicial, em algumas cidades mais populosas da China, os cartórios não estão conseguindo dar conta da demanda.

Esse fenômeno indica, claramente, a grande dificuldade encontrada pelos cônjuges no confinamento imposto pelos governos durante a pandemia.

Será que essa situação poderá se repetir em outros países? Quanto a isso, não podemos ter certeza. De qualquer forma, podemos indicar alguns fatores que podem contribuir para os desgastes na vida conjugal durante a quarentena. Veja!

Vida conjugal durante a quarentena: fatores que podem levar ao divórcio

Estresse

Um dos fatores que pode levar um casamento submetido à prova da quarentena à ruína é o estresse.

Em uma situação de isolamento, esse estado de ânimo é particularmente ruim, haja vista que o convívio entre os cônjuges é inevitável.

Dito de outro modo, ele pode contribuir de maneira decisiva para mais discussões e brigas.

Para piorar, pessoas em quarentena estão expostas a muitas das variáveis que contribuem para o surgimento do estresse.

De fato, as notícias cada vez mais desanimadoras, a impossibilidade de visitar amigos e parentes e as incertezas sobre o futuro são variáveis geradoras de irritabilidade.

Diferenças mais evidentes

O próprio confinamento é uma situação que pode causar discussões entre os parceiros e levar ao divórcio.

Isso porque o convívio imposto pelo isolamento social faz com que as zonas de atrito entre os cônjuges se tornem mais perceptíveis.

De fato, o confinamento pode tornar ainda mais transparente as diferenças de ambos os parceiros. E essas discrepâncias podem aparecer aos olhos de ambos os parceiros