Fale Conosco
  • location_on

    Rua amadeu roldan, 637

Deixe sua Mensagem






Você prefere ser atendido por email ou whatsapp?

Seus dados serão utilizados exclusivamente para análise previdenciária. Não repassaremos as informações a terceiros e nos comprometemos a não enviar Spam.

Pandemia faz aumentar busca por elaboração de testamentos

pandemia-faz-aumentar-busca-por-elaboracao-de-testamentos - Pandemia faz aumentar busca por elaboração de testamentos

A COVID-19 é mortal e, até agora, não há nenhuma vacina ou medicamento que possa evitar mortes. Aliás, o número de óbitos da doença tem crescido cada vez mais, o que levou a uma alta considerável na demanda por testamentos.

A maior parte desse público é constituída por idosos, sendo a idade média das vítimas de 72 anos. Com a realização de testamentos, esse público pode ficar tranquilo no que concerne ao cumprimento de suas vontades após a morte.

Com o intuito de falar mais sobre o assunto, explicamos a alta demanda pela atualização e formulação de testamentos durante a pandemia do novo Coronavírus. Mostramos, ainda como está sendo feito o atendimento a essa demanda. Veja!

O aumento da emissão de testamentos durante a pandemia de Coronavírus

A inexistência de vacinas e remédios para combater e evitar os falecimentos por conta da COVID-19 gerou muito medo na população, em especial entre os idosos.

E foi justamente a preocupação em torno dessa doença que levou a um crescimento do número de elaborações de testamentos.

Para que se tenha uma ideia, somente no Paraná, a quantidade de solicitações do documento cresceu 70% desde o dia 16 de março.

No entanto, não são apenas os idosos ou pessoas com doenças crônicas que estão procurando por esse serviço.

Muitas pessoas que não se encontram em grupos de risco também estão solicitando testamentos.

Há, por exemplo, casos de profissionais de saúde jovens e sem comorbidades que têm procurado por esse serviço.

De fato, muitos médicos e enfermeiros têm relatado em suas redes sociais que fizeram testamentos para se resguardar.

Infelizmente, a crise deve se agravar nos próximos dias, o que pode gerar um aumento cada vez maior da demanda