Fale Conosco
  • location_on

    Rua amadeu roldan, 637

Deixe sua Mensagem






    Você prefere ser atendido por email ou whatsapp?

    Seus dados serão utilizados exclusivamente para análise previdenciária. Não repassaremos as informações a terceiros e nos comprometemos a não enviar Spam.

    Auxílio emergencial pode ser prorrogado em caso de segunda onda do coronavírus

    Auxilio Emergencial Pode Ser Prorrogado Em Caso De Segunda Onda De Coronavirus - Escritório de Advocacia em São Paulo - SP | Macedo Advocacia - Auxílio emergencial pode ser prorrogado em caso de segunda onda do coronavírus

    COVID-19: Auxílio emergencial deve ser prorrogado em caso de 2ª onda

    Ministro Paulo Guedes acredita que a economia está retomando o nível de atividade e voltou a falar em imposto sobre transações financeiras.

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira, 12, que, se houver uma segunda onda de casos de Covid-19 no país, a prorrogação dos pagamentos do auxílio emergencial será uma certeza.

    Segundo ele, a prorrogação do auxílio emergencial não é o plano A do governo, mas a medida pode ser tomada como forma de reação.

    Auxílio emergencial

    O auxílio emergencial foi aprovado pelo Congresso para amenizar as perdas de trabalhadores informais afetados pela pandemia.

    O governo começou a fazer os pagamentos em maio. Inicialmente, iriam até julho. Depois foram prorrogados uma primeira vez até setembro e, uma segunda vez, até dezembro. O valor, no início, era de R$ 600, mas passou para R$ 300 nas últimas parcelas.

    Economia

    O ministro também falou sobre as estratégias e desafios para a economia nos próximos meses. Segundo Guedes, o governo terá gastado ao final de 2020 mais de R$ 600 bilhões, ou 10% do PIB, para auxiliar os desassistidos e combater os efeitos da pandemia no emprego e na renda.

    Guedes disse que, no caso de uma segunda onda, a experiência adquirida neste ano pode fazer com que eventuais gastos emergenciais sejam de 4% do PIB.

    “A pandemia está descendo, o auxílio está descendo junto, e economia voltando. Essa é nossa realidade, nosso plano A. ‘Ah, mas veio uma segunda onda’. Ok, vamos decretar estado de calamidade de novo e vamos nós, de novo, com a experiência que temos agora, recalibrando os instrumentos”, explicou Guedes. “Ao invés de gastar 10% do PIB, como foi neste ano, gastamos 4% [em 2021]”, completou.

    Retomada

    Guedes voltou a dizer que a economia brasileira está retomando em “V” seu nível de atividade, ou seja, uma queda brusca seguida de um crescimento alto.

    Guedes se disse surpreendido com a velocidade da retomada, comprovada, segundo ele, por números da arrecadação de impostos e do consumo de energia, entre outros indicadores.

    “A imagem que eu uso é que a economia era como um urso hibernando. Graças aos supermercados, ao campo, mantivemos os sinais vitais. Estávamos em modo de economia de energia. Acabou o inverno, o urso sai e está com fome, vai à caça. É como a economia está voltando, em força, em V”, declarou.

    Segundo o ministro, a alta da inflação, registrada nos últimos meses, é “temporária, transitória”. Ele disse ainda que o governo está atento e poderá adotar mais reduções do imposto de importação para novos produtos, caso seja necessário. De acordo com Guedes, quando houver a “aterrissagem” do auxílio emergencial, e aumento da produção agrícola, os preços tendem a recuar.

    “Mesmo antes que isso aconteça [redução da inflação], ali na frente, já nos antecipamos. Quando a população começou a reclamar de aumentos excessivos, examinamos, agimos rápido no arroz e estamos examinando toda pauta de alimentação, para eliminar imposto de importação”, concluiu.

    Fonte: Contábeis

    Rate this post

    Se você precisa de serviço relacionado ao artigo ou necessita de maiores informações sobre o assunto, conte conosco, da Macedo Advocacia.

    Contamos com profissionais que possuem grande experiência e conhecimento no direito previdenciário, tanto na esfera judicial, como, também, no âmbito administrativo.

    Entre em contato conosco utilizando as informações disponibilizadas em nosso website; caso prefira, você pode utilizar a ferramenta de chat do WhatsApp, ela fica localizada no canto inferior direito.

    Estamos apenas te esperando.

    PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

    Marcadores:

    Então vamos ao próximo passo e realizar uma análise do seu caso?

    Preencha o formulário e saiba como garantir seus direitos.





      captcha

      Comentários

      0 0 votes
      Article Rating
      Subscribe
      Notify of
      guest

      0 Comentários
      Inline Feedbacks
      View all comments

      Endereço:

      UNIDADE:
      Av.Marquês de São Vicente 230,
      18° andar - Barra Funda - São Paulo
      Cep: 01139-000

      Telefone:

      (11) 4706-4739

      E-mail

      contato@macedoassessoria.adv.br

      Macedo Assessoria Jurídica | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

      Powered by: Grupo DPG