Fale Conosco
  • location_on

    Rua amadeu roldan, 637

Deixe sua Mensagem






    Você prefere ser atendido por email ou whatsapp?

    Seus dados serão utilizados exclusivamente para análise previdenciária. Não repassaremos as informações a terceiros e nos comprometemos a não enviar Spam.

    INSS: qual será o valor da contribuição de autônomos e MEIs em 2022?

    Saiba quanto autônomos e MEIs vão pagar de contribuição ao INSS em 2022

    Saiba Quanto Autonomos E Meis Vao Pagar De Contribuicao Ao Inss Em 2022 Blog - Escritório de Advocacia em São Paulo - SP | Macedo Advocacia - INSS: qual será o valor da contribuição de autônomos e MEIs em 2022?

    Estar por dentro dos reajustes referentes à contribuição do INSS é fundamental a fim de se preparar não só para os pagamentos necessários, mas também para os possíveis impactos

    O Instituto Nacional do Seguro Social, mais conhecido como INSS, como sabemos, refere-se ao pagamento referente à aposentadoria e aos demais benefícios aos trabalhadores, bem como a outros segurados.

    Dentre esses segurados, estão os autônomos e os microempreendedores individuais, que realizam o cumprimento de todas as obrigações visando garantir o benefício.

    São diversas as questões que giram em torno desse assunto das quais você precisa estar ciente.

    Dessa maneira, pensando em auxiliar e em orientar você sobre a contribuição do INSS, abordaremos, durante os tópicos a seguir, tudo sobre o valor a ser pago por autônomos e por MEIs neste ano de 2022.

    Assim, possibilitamos que você tenha maior conhecimento e que fique por dentro dos reajustes ocorridos.

    Nós, da Macedo Advocacia, esperamos que possa acompanhar nosso artigo até o final e tirar todas as dúvidas que venham existir.

    Sendo assim, desejamos uma excelente leitura e vamos ao que realmente interessa!

    Separamos alguns artigos que podem ser do seu interesse. Confira-os abaixo:

    A contribuição do INSS para autônomos e MEIs

    Assim como o salário mínimo, que sofreu com reajuste de 10,2%, a contribuição do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) também passou por modificações neste ano de 2022.

    Contribuintes terão impactos a partir das mudanças e precisam estar atentos a tudo que envolve esse cenário.

    Portanto, acompanhe os tópicos a seguir para entender mais detalhes sobre o tema.

    Qual a finalidade do pagamento da contribuição?

    Profissionais autônomos e microempreendedores individuais realizam o pagamento da contribuição do INSS visando garantir direitos como aposentadoria, auxílio-doença e auxílio-acidente.

    No entanto, os valores pagos anteriormente sofreram mudanças em relação aos que serão pagos em 2022.

    Quais os impactos das modificações nos valores?

    Os impactos pertinentes aos reajustes estão diretamente ligados ao aumento do salário mínimo.

    Isso se deve ao fato de que é preciso relacionar e acompanhar as mudanças entre uma situação e outra.

    Diante disso, é fundamental que sejam informados os valores que deverão ser pagos sobre a contribuição do INSS por autônomos e por MEIs.

    Qual o valor a ser pago por profissionais autônomos?

    Os valores relacionados aos pagamentos das contribuições por parte dos autônomos possuem diferentes condições; cada uma possui um código de pagamento específico.

    Acompanhe abaixo cada um dos cenários:

    • Contribuinte facultativo de baixa renda – código 1929:

    Refere-se aos contribuintes com renda familiar abaixo de dois salários mínimos, desde que estejam inscritos no CadÚnico, o Cadastro Único do governo.

    A contribuição mensal que deverá ser paga é no valor de R$60,60, sendo 5% do salário mínimo.

    • Contribuinte facultativo – código 1473:

    Para aqueles contribuintes que não exercem nenhuma atividade remunerada, como, por exemplo, desempregados e estudantes.

    Para essas pessoas, a contribuição terá um valor mensal de R$133,32, que diz respeito a 11% do salário mínimo.

    • Contribuinte individual – código 1163:

    Trata-se da contribuição para profissionais autônomos que prestam serviços a pessoas físicas.

    O valor da contribuição mensal a ser paga é o mesmo que para o contribuinte facultativo, sendo R$133,32 – 11% do salário mínimo.

    • Contribuinte facultativo – código 1406:

    Para aqueles contribuintes que não exercem nenhuma atividade remunerada, como nos casos de estudantes e de desempregados.

    O valor mensal a ser pago nesta ocasião é de R$242,40 e de R$1.417,44, que se refere a 20% do salário mínimo até 20% do teto do próprio INSS – R$7.087,22.

    • Contribuinte individual – código 1007:

    Para aqueles contribuintes autônomos que prestam serviços para pessoas físicas.

    O valor mensal a ser pago, assim como na condição apresentada acima, é de R$242,40 e de R$1.417,44, sendo relativo a 20% do salário mínimo até os 20% do teto do INSS.

    • Contribuinte individual – código 1120:

    Refere-se aos autônomos que prestam serviços para empresas.

    Como a empresa contratante fica responsável por realizar o desconto de 11% da contribuição do INSS, o valor dá o direito de dedução sobre 45% do que é pago mensalmente.

    Nessa situação, a porcentagem é a mesma das anteriores – sendo 20% do salário mínimo e teto do INSS.

    Qual o valor a ser pago por microempreendedores individuais?

    Por sua vez, o pagamento que deverá ser feito pelos microempreendedores individuais (MEIs) neste ano será composto de valores referentes à contribuição do INSS, assim como ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou referente ao Imposto Sobre Serviços (ISS).

    No entanto, também pode ser relativo a todos os valores unificados.

    Os valores pertinentes a cada um deles são:

    • INSS: R$60,60;
    • ICMS: R$1,00;
    • ISS: R$5,00.

    Sendo assim, a tabela de 2022 ficou dessa maneira:

    • Empresas que atuam no ramo de comércio e de indústria deverão pagar INSS mais ICMS, sendo um valor total de R$61,60;
    • Empresas que atuam no ramo de serviços deverão pagar INSS mais tributos sobre ISS, sendo R$65,60 seu valor total;
    • Empresas que atuam no ramo de comércio e de serviços pagarão INSS mais impostos relacionados ao ICMS e ao ISS, com valor total de R$66,60.

    Vale ressaltar que, pelo fato de os microempreendedores individuais pertencerem à categoria de contribuintes individuais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a forma de pagamento se dá por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional, o DAS.

    Além disso, o DAS pertinente ao mês de janeiro, diante do reajuste, possui o vencimento com data definida em 20 de fevereiro.

    Portanto, é preciso estar atento quanto aos prazos a fim de que não haja maiores problemas junto aos órgãos responsáveis.

    Afinal, quaisquer que sejam os transtornos, o MEI poderá ter problema com alguns de seus benefícios.

    Quais os benefícios que o INSS dá direito ao profissional autônomo e ao MEI?

    Os profissionais autônomos e os microempreendedores individuais (MEIs) possuem, a partir do pagamento do INSS, direito sobre uma série de benefícios.

    Dentre eles, estão:

    Auxilio Doenca - Escritório de Advocacia em São Paulo - SP | Macedo Advocacia - O INSS indeferiu o seu pedido de auxílio-doença?
    Pedido De Aposentadoria - Escritório de Advocacia em São Paulo - SP | Macedo Advocacia - Pedido de Aposentadoria
    • Aposentadoria, por meio da idade;
    • Auxílio-doença;
    • Auxílio-reclusão;
    • Morte;
    • Pensão;
    • Salário-maternidade; e outros benefícios.

    Sendo assim, é essencial contar com o suporte de profissionais da contabilidade para que você tenha as devidas orientações e o acompanhamento em relação a toda a situação.

    Quais são os problemas mais frequentes com o INSS?

    Visando evitar problemas com seus pagamentos e em relação a maiores informações sobre as suas contribuições pagas ao INSS, é necessário que você se atente a uma série de questões.

    Afinal, em alguns momentos, há imprevistos que podem te impactar de alguma maneira.

    Dessa maneira, confira, a seguir, alguns dos mais frequentes:

    • Plataformas fora do ar: com certa frequência, os contribuintes, ao tentarem acessar a plataforma do “Meu INSS”, encontram o aviso sobre erros ou mensagem de que o site está em manutenção, o que pode ocasionar transtornos sobre algumas realizações;
    • Crédito não retornado: acontece quando o sistema indica que o benefício foi pago, porém o segurado não recebeu o valor em sua conta.

    Nesse caso, você deverá acessar o site do “Meu INSS” e selecionar a opção “Novo Pedido”; em seguida, selecionará a opção de “Novo Requerimento”. Ao definir essa opção, terá que clicar em “Atualizações para manutenção do benefício e outros serviços” e “Solicitar o pagamento de benefício não recebido”;

    • Erro durante a consulta de margem: devido ao fato de o sistema levar dias para ser atualizado, esse problema pode ocorrer quando o contribuinte solicitar a consulta ou até mesmo a liberação do benefício. Vale ressaltar que a margem consignável refere-se ao provento do beneficiário que, normalmente, é utilizado para pagamento de parcelas pertinentes a empréstimos consignados. Sua margem é de 40%;
    • Erro informando não haver créditos para o período informado: esse erro ocorre quando o contribuinte realiza a solicitação do extrato relativo ao pagamento dos benefícios. Esse tipo de problema costuma acontecer com pessoas que não são seguradas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e, consequentemente, nem recebem o pagamento do órgão;
    • Erro de carregamento da página: na maioria das vezes, ocorre quando os contribuintes tentam acessar a aba de requerimento;
    • Erro ao buscar dados: é bastante comum que os contribuintes encontrem esse tipo de problema ao realizarem diferentes ações na plataforma; dentre outros.

    Além desses erros, que são alguns dos mais frequentes, existem diversos outros, como, por exemplo, bloqueio do cadastro, benefício não desbloqueado para empréstimos consignados, além da impossibilidade de buscar créditos e da não permissão de desbloqueio para empréstimo.

    Por quais motivos ocorrem essas falhas no sistema?

    Não existe, ao certo, uma explicação para que esses problemas ocorram. Porém, existem variadas razões que cabem como tentativa de justificar.

    Muito se deve ao fato de existirem muitos contribuintes tentando acessar a plataforma, atualizações que venham a ocorrer no sistema ou até mesmo falhas técnicas.

    Diante disso, é pouco provável saber, com certeza, o que causa tanta instabilidade e gera problemas durante a navegação.

    Contudo, uma coisa é certa: é de extrema necessidade contar com profissionais contábeis para auxiliar durante todo o processo e todas as movimentações relacionadas às contribuições do INSS ou às consultas na plataforma.

    Assim, você evita que os questionamentos sejam frequentes e obtém as devidas explicações quanto todas as ações que você tenha que tomar, seja autônomo ou MEI.

    Além disso, o principal é que, por meio do acompanhamento dos especialistas, não há chances de ter problemas durante o cumprimento das obrigações que estão relacionadas às contribuições do INSS.

    A importância do suporte contábil

    Vemos que as novidades relacionadas ao valor da contribuição para autônomos e para MEIs para este ano de 2022 são burocracias e complexidades, caso você não se atente a todas as questões.

    Logo, não hesite em manter-se informado para evitar todos os problemas que isso pode causar em sua rotina.

    Seja você autônomo ou microempreendedor individual, certamente pôde perceber que os ajustes e as alterações feitas impactam diretamente as contribuições que deverão ser pagas ao INSS, não é mesmo?

    Dessa maneira, é essencial que você busque profissionais da contabilidade para te auxiliar quanto aos procedimentos necessários e legais, visando evitar possíveis transtornos.

    Nós, da Macedo Advocacia, dispomos de uma série de serviços e de um time de profissionais altamente qualificados, com vasta experiência no assunto.

    Ademais, todo o entendimento necessário nas esferas judiciais e administrativas nossos profissionais possuem!

    Dentre nossos serviços, estão:

    • Assessoria Jurídica Trabalhista;
    • Regime de Trabalho PJ (Pessoa Jurídica);
    • Direito do Consumidor;
    • Cálculo Trabalhista;
    • Cooperativa x Direitos Trabalhistas;
    • Danos Morais; entre outros.

    Somos um escritório de advocacia digital que busca utilizar todos os recursos tecnológicos possíveis para encontrar as melhores soluções.

    Assim, levamos ainda mais praticidade, comodidade e segurança ao cotidiano de nossos clientes.

    Realizamos serviços nas mais variadas áreas de atuação, prezando entregar maior eficiência para a gestão de seus negócios.

    Disponibilizamos, em meio aos nossos serviços, um atendimento diferencial, que pode tornar ainda mais eficazes os resultados que estão sendo almejados.

    O atendimento virtual, por meio de e-mails, de telefone ou até mesmo de videoconferência torna o processo ainda mais ágil.

    Sendo assim, nós, da Macedo Advocacia, temos como objetivo manter que você, autônomo ou microempreendedor, esteja por dentro de todas as modificações que ocorrem junto à contribuição do INSS.

    Então, não hesite em procurar nossos profissionais e serviços para que não haja falhas e maiores transtornos ao realizar o cumprimento das suas obrigações com o Instituto.

    Conte com a Macedo Advocacia

    A fim de obter o devido suporte quanto às questões referentes ao INSS, principalmente à contribuição, é essencial buscar por profissionais qualificados para te orientar.

    Assim, como pudemos ver no decorrer do artigo, busque pelos profissionais da Macedo Advocacia e tenha maior tranquilidade em seu dia a dia.

    Para isso, é simples e prático!

    Basta clicar no ícone do WhatsApp localizado no canto inferior direito da tela e nos mandar uma mensagem.

    Caso prefira, pode definir o melhor meio de comunicação acessando a aba “Contato” em nosso website.

    Além disso, você tem a opção de deixar que nossos especialistas entrem em contato através do formulário disponibilizado.

    Preencha-o e nos envie as informações por meio dos campos solicitados – que, em breve, retornaremos.

    Não perca a chance de contar com quem entende do assunto e se mantenha por dentro de tudo o que acontece em relação ao INSS.

    Estamos aguardando o seu contato e prontos para te ajudar!

    CLIQUE AQUI E TENHA O SUPORTE NECESSÁRIO PARA REALIZAR CORRETAMENTE A CONTRIBUIÇÃO DO INSS!

    5/5 - (1 vote)

    Se você precisa de serviço relacionado ao artigo ou necessita de maiores informações sobre o assunto, conte conosco, da Macedo Advocacia.

    Contamos com profissionais que possuem grande experiência e conhecimento no direito previdenciário, tanto na esfera judicial, como, também, no âmbito administrativo.

    Entre em contato conosco utilizando as informações disponibilizadas em nosso website; caso prefira, você pode utilizar a ferramenta de chat do WhatsApp, ela fica localizada no canto inferior direito.

    Estamos apenas te esperando.

    PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

    Summary
    INSS: qual será o valor da contribuição de autônomos e MEIs em 2022?
    Article Name
    INSS: qual será o valor da contribuição de autônomos e MEIs em 2022?
    Description
    Saiba quanto autônomos e MEIs vão pagar de contribuição ao INSS em 2022. Leia nosso post e confira as alterações.
    Author
    Publisher Name
    Macedo Advocacia
    Publisher Logo

    Marcadores:

    Então vamos ao próximo passo e realizar uma análise do seu caso?

    Preencha o formulário e saiba como garantir seus direitos.





      captcha

      Comentários

      0 0 votes
      Article Rating
      Subscribe
      Notify of
      guest

      0 Comentários
      Inline Feedbacks
      View all comments

      Endereço:

      UNIDADE:
      Av.Marquês de São Vicente 230,
      18° andar - Barra Funda - São Paulo
      Cep: 01139-000

      Telefone:

      (11) 4706-4739

      E-mail

      contato@macedoassessoria.adv.br

      Macedo Assessoria Jurídica | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

      Powered by: Grupo DPG